Encontrar meios de como comprovar renda trabalhando por conta própria é um desafio bastante comum entre os profissionais que atuam como MEl.

Por isso, é tão importante, separar os lucros da sua empresa e os rendimentos ou retiradas da sua pessoa física, certo?

A comprovação de rendimentos poderá ser solicitada em diferentes momentos da vida desses empreendedores.

O ponto principal da comprovação de renda é a maneira que você irá provar para uma terceira parte quais os seus recebimentos mensais, e lembrando aqui, eles podem ser fixos ou variáveis tah?!

Em outras palavras, é a capacidade que você terá em arcar com seu compromisso de pagamento.

A gente sabe que empreender não é nada fácil – e quando a gente tá começando um negócio é ainda mais difícil.

E ainda há, quem venda a ideia de histórias mágicas, de empresas que bombaram da noite pro dia, sendo que na vida real, mesmo que pro negócio girar, é eita atrás de vixe!

Depois que a gente passa pelos dias de luta, vem aquele pensamento: se alguém tivesse me contado isso, meus dias de glória teriam chegado mais rápido?

Caso você queira saber como comprovar sua renda para qualquer possibilidade que seja, onde é solicitado o comprovante de renda, seja para solicitar um cartão de crédito com um bom limite para sua empresa, ou alugar um ponto comercial pro seu negócio, ou até mesmo um empréstimo pra te ajudar a sair do fundo do poço, sabe aquele momento que você tá vendendo o almoço pra comer na janta?

O problema é que a gente deixa para tentar comprovar renda, em cima da hora, e aí o negócio aperta e fica mais difícil conseguir comprovar essa renda.

Mas fica tranquilo, que hoje, você vai aprender a se programar antecipadamente, e vai saber como evitar esses perrengues, na hora de comprovar sua renda.

Sabemos que surgem muitas dúvidas, se o MEI declara ou não o imposto de renda de pessoa física. A lei diz o seguinte: quem não se encaixa em uma das 8 regrinhas que tornam obrigatório declarar o Imposto de Renda, não precisa apresentar a declaração à Receita Federal.

Porém, mesmo sem essa obrigação e se você está abaixo do teto obrigatório, quem declara o IR ainda sem precisar pode ter algumas vantagens. Anota aí!

E é nesse momento que você poderá utilizar seu IR para diferentes situações.

E entra aqui também, a sua declaração anual de faturamento DASN SIMEI - essa é a declaração da sua empresa, aquela que você é obrigado a contar para Receita Federal, todo ano, quanto é que a sua empresa faturou no ano anterior.

Essas duas declarações podem, por exemplo, ser solicitadas por bancos ou qualquer outra instituição financeira que vai definir de acordo com o que você declarou, qual limite de crédito disponível para você e quais os tipos de serviços são mais apropriados de acordo com a renda que você está comprovando.

Temos também uma outra opção, o famosinho Extrato bancário - O MEI pode comprovar sua renda através do extrato de sua conta bancária. Inclusive em diversos casos o MEI depende de um extrato bancário completo e detalhado dos últimos meses quando a intenção é conseguir um empréstimo.

Então a principal dica aqui é: junte todo o dinheiro que você ganha do seu negócio em uma mesma conta bancária, de preferência de pessoa jurídica.

E após seis meses movimentando esse dinheiro, utilize os extratos para demonstrar a sua renda. Isso é fundamental para quem tem mais de uma fonte de renda. Os seis meses demonstram como a sua renda varia conforme o tempo. E é o período mínimo para comprovação de renda.

Existe também, uma outra forma: que são contratos de prestação de serviços.

Alguns bancos e instituições aceitam como comprovante de renda do MEI prestador de serviços, seus contratos de trabalho firmados com outras empresas como comprovante de renda futura.

Algumas vezes, esses contratos são aceitos junto a outros documentos comprobatórios, que servem para uma análise mais detalhada demonstrada pelo MEI.

E adicionalmente, tem a tão querida e solicitada Decore, que os Contadores fogem dela igual o diabo foge da Cruz.

Para quem não sabe, a sigla Decore - significa: Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos, esse documento só pode ser elaborado e emitido por contadores, esse documento vai ser baseado em outros documentos que comprovem oficialmente a sua renda, o que eu acho difícil aqui, e em muitos casos não é aceito pelas instituições financeiras. Então eu recomendo, que você ligue primeiro no banco que você quer pegar o empréstimo e pergunte pro seu Gerente, se eles aceitam DECORE.

E a última, mas não menos importante, mantenha seu nome limpo, porque se você tiver alguma restrição no seu nome, o banco pode negar o seu pedido de crédito. Por isso, é necessário quitar as dívidas e limpar o nome o mais rápido possível.

O ponto principal da comprovação de renda é garantir para o banco a capacidade do cliente arcar com seu compromisso. Isso porque, no mercado financeiro, há uma regra de que uma pessoa não pode ter mais do que 30% da sua renda comprometida em um financiamento, por exemplo.

Desta forma, se um banco for consultar a renda do cliente, será possível saber se ele terá ou não a capacidade de honrar com o empréstimo, financiamento, e pagar as parcelas.

A gente sabe que é pedido um monte de documentação quando você vai pedir um empréstimo, e surgem muitas dúvidas, e a principal delas, é o tal do contrato social do MEI.

Porém, apenas empresas que possuem dois ou mais sócios devem fazer o contrato social, já que MEI não tem sócio, você não tem contrato social. Daí, você pode me perguntar, então como eu comprovo que sou empresário?

No caso do MEI, basta você emitir o Certificado da Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI), você já deve ter ouvido falar dele. Você pode imprimir ele tanto no portal do microempreendedor ou no até mesmo no nosso aplicativo MaisMei de forma gratuita.

Este documento substitui o contrato social e tem a função de comprovar o seu registro e substituir o Requerimento de Empresário para todos os fins, é esse documento que certifica que sua empresa está aberta e comprova a sua inscrição no CNPJ na Receita Federal e na Junta Comercial do seu Estado.

E aqui fica uma dica extra, se você apresentar este comprovante e for negado por alguma instituição, você deverá Registrar uma denúncia na ouvidoria do Ministério da Economia, por meio do Portal do Empreendedor, no link fale conosco.

Este artigo foi útil?
Cancelar
Obrigado!